A Federação Portuguesa de Futebol está a preparar uma autêntica revolução nos quadros competitivos das divisões amadoras. A mais notória passa pela extinção da 3.ª Divisão no final da época 2012/2013 e da 2.ª Divisão se passar a designar Campeonato Nacional de Seniores, tendo 80 equipas divididas por oito Séries de dez equipas cada. O emparelhamento será realizado de acordo com a localização geográfica, sendo que os emblemas da Madeira competirão a Norte e a dos Açores a Sul.
Ficou decidido ainda que os jogos apenas poderão ser disputados em relvados naturais e/ou sintéticos, dentro das seguintes medidas: 100×64 metros.
Os novos regulamentos. Época 2012/2013 – 2.ª Divisão: 48 equipas em 3 Séries (Norte, Centro e Sul). Sobe o 1.º de cada Série. Descem os últimos 2 de cada Série.

3.ª Divisão: 94 equipas em 8 Séries. Sobem ao Nacional de Seniores os dois primeiros das Séries A, B, C, D, E, F e Madeira e o campeão dos Açores.
Descem 76 equipas – Todas entre 3.º e 12.º lugar.

Época 2013/2014. Campeonato Nacional de Seniores (antiga 2.ª Divisão). 80 equipas: 39 das que ficam da II Divisão + 3 que descem da Liga de Honra + 15 da extinta III Divisão + 3 melhores terceiros classificados de todas as Séries do continente + 20 vencedores distritais (já com Madeira e Açores).
Competição: 8 Séries com 10 equipas cada. 1.ª fase – a duas voltas, os 2 primeiros de cada Série disputam a subida, os outros a descida.
2.ª fase. Subida – 16 clubes: 2 Séries com 8 equipas cada, a duas voltas, para apurar o 1.º e 2.º de cada Série. Destas 4 equipas, as primeiras sobem e as outras 2 disputam uma eliminatória para se obter a terceira equipa na Liga de Honra.
Descidas – 64 equipas: (3.º ao 10.º de cada uma das 8 Séries). Os últimos dois descem aos Distritais.
Os 6.ºs classificados de cada Série disputam uma eliminatória em dois jogos para se apurar as 4 restantes equipas a descer.
Perante este novo quadro competitivo, o Oliveira do Bairro, de regresso à 3.ª Divisão, terá que lutar por um dos dois primeiros lugares da sua Série (dá direito à subida ao Campeonato Nacional de Seniores), ou, caso não consiga esse objetivo, (terá que ser um dos melhores três terceiros classificados de todas as Séries do continente), descerá aos distritais.