Etiqueta: apoio

Loading

Siga-nos

Primeira página

O JB no Facebook

CASSILDA MARTINS FAZ HOJE 107 ANOS

Cassilda Martins é quiçá a mulher mais velha da Bairrada. Faz hoje, dia 26 de maio, 107 anos. Natural de Santo Varão, Coimbra, é utente do Centro de Assistência Paroquial de Pampilhosa - CAPP (concelho da Mealhada) há 10 anos.
Cassilda Martins ficou viúva muito nova, tinha apenas 33 anos. Tem dois filhos, três netos e duas bisnetas.
Trabalhou como auxiliar de ação médica nos Hospitais da Universidade de Coimbra.
Sendo esta uma data tão especial, a festa foi grandiosa esta tarde no CAPP onde, para além dos familiares, dos colegas utentes e das crianças da IPSS, estiveram o presidente da Junta, Victor Matos, vereadores da Câmara Municipal de Mealhada e o Padre Carlos Godinho.
Jornal da Bairrada deseja a Cassilda Martins muitos anos de vida, com boa saúde!
Toda a reportagem na próxima edição do JB
... See MoreSee Less

Ver no Facebook

OBSC – Fiães com entrada gratuita

Num jogo decisivo para as contas da manutenção no Campeonato Safina, a Comissão Administrativa do Oliveira do Bairro decidiu, naquele que é o último encontro em casa, abrir as portas gratuitamente aos sócios e simpatizantes do clube, para assistir à partida, este sábado, às 17h, contra o Fiães. O apoio da massa adepta é importante, pois só a vitória interessa aos Falcões.
No intervalo do jogo serão entregues as faixas de campeão à equipa de juvenis do OBSC, vencedora da Série D da 2.ª Divisão, que está assim de regresso ao principal escalão do futebol distrital aveirense do escalão. Será mais um motivo de interesse para a família oliveirense comparecer no Estádio Municipal de Oliveira do Bairro.
... See MoreSee Less

Ver no Facebook

FORTE ADESÃO À GREVE NAS ESCOLAS DE ANADIA DEIXA ALUNOS SEM AULAS

Não há aulas hoje (26 de maio) nas Escolas Básica e Secundária de Anadia e EB 2/3 de Vilarinho do Bairro, devido a uma forte adesão à greve geral da Função Pública. De acordo com o diretor do Agrupamento de Escolas de Anadia, Jorge Humberto, "houve uma adesão superior a dois terços, principalmente entre os funcionários - auxiliares de ação educativa, o que não permitia assegurar as condições mínimas de segurança".
Jorge Humberto confirmou ao JB que foi pedida a colaboração dos transportes públicos para "antecipadamente transportarem os alunos às suas residências, no entanto outros também voltaram para casa com os pais".
Apesar de não haver aulas, as escolas estão abertas e com serviços a funcionar, "ainda que não em pleno".
O diretor avançou ainda que, relativamente ao pré-escolar e 1.º ciclo, "está tudo a decorrer normalmente".
... See MoreSee Less

Ver no Facebook